.
Aurium.Colivre.Coop.br Esse site é Legal Demais para Internet Explorer

Aurium :: BlogadaAurium20050821134626

Últimas blogadas:

%HEADLINES{"http://softwarelivre.org/aurium/blog/feed" refresh="600" header="SoftwareLivre.org" limit="15" format=" * $title" }% %HEADLINES{"http://cirandas.net/aurium/blog/feed" refresh="600" header="Cirandas.net" limit="15" format=" * $title" }%



Estou temporáriamente dando aulas no CDI, pois finalmente smile começaram a usar Software Livre em aulas aqui na Bahia. Estou instruindo uma turma de multiplicadores sobre webdesign. (Tá… não vai dar pra passar bem todos os conceitos no tempo desse curso, mas assim é a vida. Talvêz eu escreva sobre isso depois)

A poucos dias saiu o 5º CDInformativo com o seguinte trexo:
"O curso de web tem como objetivo capacitar jovens para a criação de Websites, promovendo autonomia suficiente para cada jovem construir e gerir o seu projeto, fazendo uso de ferramentas gratuitas. Os conteúdos abordados são: reflexão sobre erros e mitos na construção de sites; estudos e trabalhos com cores; design: digitalização, tratamento e manipulação de imagens; criação de imagens usando o GIMP; criação de pequenas animações com fontes e imagens; tipografia na internet; identidade visual; edição web; HTML / CSS; publicações de páginas na Web; projeto web. Os softwares utilizados são o GIMP, que é um editor de imagens livre, e o NVU - editor de site livre."

Bem, aquela parte grifada merece um esclarecimento. Não porque o autor estivesse mal intencionado, mas porque apesar de termos uma ótima língua e uma das mais ativas comunidades de SL do mundo ainda temos muita confusão sobre o que é a liberdade de um produto intelectual no Brasil. Como acho que pode ser útil a outros advogados do SL, transcrevo (adaptado) o que enviei aqui:

Porque nunca devemos chamar "Software Livre" de "Software Gratuito"?
Apesar de ser verdade que podemos adquiri-los gratuitamente isso oculta sua principal caracteristica e o iguala a outros simples Sharewares e Freewares. Esses últimos citados são softwares proprietários distribuidos gratuitamente, porém são apenas uma estratégia empresarial para capturar ou controlar um certo nixo de mercado. O Software Livre deve ser chamado de Livre porque é isso que ele é. Em inglês a confusão á aceitável pois eles tem apenas a palavra Free prara Livre e Grátis. Nossa língua é mais rica e tem palavras distintas para representar significados com clareza, então, se somos educadores, vamos usa-las!

Mas o que faz de um programa um Software Livre?
A forma de codificação é a mesma, o uso da máquina é o mesmo… O que o diferencia são 4 liberdades garantidas na licença de uso:
  1. A liberdade de executar o programa, para qualquer propósito
  2. A liberdade de estudar como o programa funciona, e adaptá-lo para as suas necessidades. (Acesso ao código-fonte é um pré-requisito para esta liberdade.)
  3. A liberdade de redistribuir cópias de modo que você possa ajudar ao seu próximo.
  4. A liberdade de aperfeiçoar o programa, e liberar os seus aperfeiçoamentos, de modo que toda a comunidade se beneficie. (Acesso ao código-fonte é um pré-requisito para esta liberdade.)
Mais informações: http://www.gnu.org/philosophy/free-sw.pt.html

Então, se pensamos em democracia, o que realmente nos importa é a gratuidade ou a liberdade? Qual a possibilidade de termos real incerssão social (vendo os nossos alunos) e tecnológica (vendo o nosso país) sem usar Software Livre? Para mudar a realidade em que nos encontramos precisamos agir colaborativa e cooperativamente, assim como (e com) a comunidade de Software Livre, mas chamar o Software Livre de Gratuito reduz o respeito do interlocutor sobre essa ferramenta e diminui a possibilidade de um bom envolvimento.

Como disse Paulo Freire: "Ninguém liberta ninguém, ninguém se liberta sozinho: as pessoas se libertam em comunhão"

DiggThis

Copyright © 2004 - 2019 Aurélio A. Heckert
Conteúdo licenciado sob Creative Commons by-nc-sa